Responsive Ad Slot

 


Últimas Notícias

latest

João Alfredo PE: Valdene Souza percebe a irmã ao receber um aperto de mão e lágrimas correm pelo rosto

4.4.22

/ por casinhas agreste

Valdene teve uma melhora significativa, mas seu estado ainda é grave.
"Hoje a irmã dela foi visitá-la conversou, e Valdene Souza ao perceber que a irmã de São Paulo estava ao lado dela, apertou a mão e uma lágrima escorreu pelo seu rosto. Sinais de que ela entende tudo o que está acontecendo ao redor, mesmo com a saúde debilitada por causa dos ferimentos causados pela bala.Seguimos firmes e fortes, orando, rezando, enviando boas energias". Post da página Agreste na Web.

A mulher de 36 anos foi baleada na cabeça e o ex-namorado dela, um comerciante de 31 anos, foi encontrado morto com marcas de tiro nesta terça-feira (29), em João Alfredo, no Agreste de Pernambuco. A Polícia Civil investiga se o comerciante José Renan Pereira Chaves, ex-namorado da maquiadora Valdene de Souza da Silva, cometeu o crime e tirou a própria vida em seguida.

O caso ocorreu por volta das 10h30 onde funciona o estabelecimento de Valdene, na Rua Coronel José Ferreira da Silva, do lado da casa onde ela mora. José Renan foi encontrado morto no local do crime, de acordo com o delegado Jorge Pinto, que investiga o caso.
Segundo o perito criminal Rafael Liberalquino, o comerciante foi encontrado morto com marcas de dois tiros: um na cabeça e outro no tronco. Ele disse que só será possível confirmar se Renan tirou a própria vida após análises mais detalhadas.

Valdene foi socorrida para o Hospital da Restauração (HR), localizado na área central do Recife. De acordo com a unidade de saúde, ela deu entrada com ferimentos à bala na cabeça, precisa passar por uma cirurgia e o estado dela é considerado grave.
Fontes ligadas às investigações que preferem não se identificar relataram ao g1 que uma funcionária da maquiadora estava no local no momento dos disparos e foi chamada pela polícia para prestar depoimento na Delegacia de João Alfredo.
O delegado disse que começou a ouvir as testemunhas, mas não quis falar detalhes sobre o crime para não atrapalhar as investigações. Por meio de nota, a Polícia Civil declarou que a equipe que investiga o caso está "em diligência e maiores informações serão repassadas em momento oportuno".
Comoção
No Instagram, Valdene Souza tem 24,8 mil seguidores e se descreve como maquiadora e cabeleireira especialista em noivas, formandas e em cursos de aperfeiçoamentos. Ela também é mãe de uma menina de 9 anos, fruto de outro relacionamento.

Amigos de Valdene que preferiram não ser identificados afirmaram ao g1 que ela namorou aproximadamente três anos, entre idas e vindas, com o comerciante, conhecido na cidade como Renan do Gás. Ele também teria um filho de um relacionamento anterior.
O crime gerou comoção na cidade. Nas redes sociais, familiares e amigos de Valdene iniciaram uma rede de orações para que ela consiga se recuperar.

"Peço orações pela minha irmã Valdene Souza, pela recuperação da sua saúde", publicou a irmã da maquiadora. "Estamos em oração. Juntas somos mais fortes", disse uma amiga dela em uma rede social.

Violência de gênero
Entre janeiro e dezembro de 2021, Pernambuco registrou 86 crimes de feminicídio, segundo dados da Secretaria de Defesa Social (SDS). O índice é 12,79% maior do que o registrado em 2020, quando ocorreram 75 crimes desse tipo.

Para denúncias e informações sobre a rede de proteção, a Ouvidoria Estadual da Mulher atende gratuitamente pelo telefone 0800-281-8187. Em caso de emergência policial, a orientação é ligar para o 190.

De acordo com a Polícia Civil, os casos de violência contra a mulher podem ser registrados em uma das 11 delegacias especializadas no atendimento à mulher.

As unidades estão localizadas nos bairros de Santo Amaro, no Recife, e Prazeres, em Jaboatão dos Guararapes, além dos municípios de Paulista e Cabo de Santo Agostinho, no Grande Recife. Também existe atendimento especializado em Goiana e Vitória de Santo Antão , na Zona da Mata; em Caruaru, Surubim e Garanhuns, no Agreste; e em Petrolina e Afogados da Ingazeira, no Sertão.


Ainda segundo a polícia, as vítimas também podem procurar a delegacia mais próxima para registrar a denúncia e solicitar a medida protetiva de urgência no momento do registro do boletim de ocorrência.

Nenhum comentário

Postar um comentário

DIVULGAÇÃO

 


Veja também
© Todos os Direitos Reservados