Responsive Ad Slot

Últimas Notícias

latest

Buscas a Lázaro entram no 12° dia com barreiras em estradas de terra e rodovias de Cocalzinho e Águas Lindas de Goiás

20.6.21

/ por casinhas agreste

Quem passa pela BR-070 é abordado pela polícia, que fiscaliza dentro dos veículos e porta-malas. Mais de 270 agentes procuram pelo fugitivo com o apoio de cães farejadores, entre eles a cadela que atuou em Brumadinho.
Por Millena Barbosa e Vitor Santana, G1 GO

As buscas por Lázaro Barbosa, suspeito de matar uma família em Ceilândia, entram no 12º dia. A força-tarefa segue com várias barreiras em estradas de terra e rodovias nas regiões de Cocalzinho e Águas Lindas de Goiás. Na base de comando, no distrito de Girassol, equipes das forças especializadas de segurança e cães farejadores, entre eles a cadela que atuou em Brumadinho, estão reunidos. Outros policiais seguem no mato em buscando fugitivo.
Quem passa pela BR-070 é abordado pela polícia, seja durante o dia ou madrugada. Eles fiscalizam dentro do carro e porta-malas. Até sexta-feira (18), a força-tarefa tinha 270 agentes. No sábado (19), pelo primeiro dia, a Secretaria de Segurança Pública não fez uma coletiva para passar informações sobre as buscas pelo fugitivo e um balanço da operação.
Em nota, a SSP disse que as buscas ainda estão em andamento e que as equipes “estão cada dia mais conhecedoras das peculiaridades da área de atuação e do perfil de ação de Lázaro”.

Policias de elite das polícias Civil, Militar e Federal fazem as buscas. Durante os trabalhos são usados helicópteros, drones com visão térmica, equipamentos com visão noturna, forte armamento e cães farejadores, entre eles a cadela que atuou em Brumadinho e chegou a Cocalzinho de Goiás no sábado, junto com outros três cachorros.

Segundo o Corpo de Bombeiros, que também atua nas buscas, esses cães são treinados para achar o cheiro de pessoas vivas ou mortas pelo ar, por isso, podem contribuir para encontrar o fugitivo que, segundo a polícia, por ser caçador, ele se esconde com facilidade em rios e matas.

Veja a cronologia, segundo a polícia:
2007: Lázaro Barbosa foi preso em Barra dos Mendes, na Bahia, acusado de duplo homicídio. Secretaria de Segurança Pública diz que ele fugiu cerca de 10 dias após a prisão e é considerado foragido desde então.
2009: Criminoso foi preso no Complexo Penitenciário da Papuda (CPP), em Brasília, por suspeita de roubo, estupro e porte ilegal de arma de fogo.
2013: Laudo psicológico feito na Papuda descreve Lázaro como “psicopata imprevisível”, com comportamento agressivo, impulsivo, instabilidade emocional e falta de controle e equilíbrio.
Março de 2014: Prisão de Lázaro foi convertida para regime semiaberto.
2016: Ele fugiu da Papuda.
2018: Lázaro foi preso em Águas Lindas de Goiás, em cumprimento de três mandados de prisão por homicídio qualificado, porte ilegal de arma de fogo, roubo e estupro;
23 de julho de 2018: Lázaro fugiu de Águas Lindas de Goiás.
8 de abril de 2020: Ele invadiu uma chácara em Santo Antônio do Descoberto, em Goiás, e golpeou um idoso com um machado, sendo indiciado pelos crimes de roubo mediante restrição da liberdade das vítimas e emprego de arma branca e por tentativa de latrocínio.
26 de abril de 2021: Lázaro invadiu uma casa no Sol Nascente (DF), quando trancou pai e filho no quarto e levou a mulher para um matagal e a estuprou.
17 de maio de 2021: Ele fez uma família refém na mesma região, ameaçando os moradores com faca e arma de fogo. Nesse crime, ele mandou as pessoas ficarem nuas e, das 19h até meia-noite, prendeu os homens no quarto e as mulheres tiveram que cozinhar e servir um jantar para ele.
9 de junho de 2021: Lázaro invadiu uma chácara no Incra 9, em Ceilândia (DF), onde matou a tiros e a facadas um casal e dois filhos.
9 de junho de 2021: Roubou uma chácara em Ceilândia após o assassinato da família. Ele teria rendido o caseiro, o dono da propriedade e a filha dele.
Carro abandonado queimado por Lázaro na BR-070, segundo a polícia — Foto: TV Globo / Reprodução

12 de junho de 2021: Lázaro fugiu para Cocalzinho de Goiás logo em seguida. Ele atirou em quatro pessoas, invadiu fazendas e colocou fogo em uma casa ao fugir da polícia. Os feridos foram levados a hospitais da região, sendo que dois estavam em estado grave até a terça-feira (15).
13 de junho de 2021: Furtou um carro e o abandonou na BR-070 após avistar uma barreira policial, dando sequência à fuga para uma mata.
14 de junho de 2021: Caseiro de Cocalzinho de Goiás disse à polícia que atirou em Lázaro Barbosa após ele falar que ia entrar na casa (veja o vídeo abaixo). Chacareiro relatou que ele fugiu depois de ser atingido.

Caseiro diz à polícia que atirou em suspeito de matar família em Ceilândia e que ele fugiu
Caseiro diz à polícia que atirou em suspeito de matar família em Ceilândia e que ele fugiu

14 de junho de 2021: Lázaro foi filmado no curral de uma fazenda entre os distritos de Edelândia e Girassol (veja o vídeo abaixo). A polícia acredita que ele passou a noite no local. O caseiro diz que o homem pediu comida e em seguida fugiu para a mata.
15 de junho de 2021: Dois policiais militares de Goiás foram baleados durante buscas do suspeito. Delegado diz que Lázaro fez casal e adolescente reféns em Edelândia. Uma parente da família relatou os momentos de pânico (ouça na gravação abaixo).
Na quarta-feira (16), Lázaro Barbosa foi visto por um morador em uma área rural.
Na quinta-feira (17), a polícia retomou as buscas em matas da região e mudou a base de operação pela segunda vez. Houve nova troca de tiros e secretário de segurança pública acredita que ele esteja ferido.
Na sexta-feira (18), durante buscas o secretário de segurança pública disse que acredita ter visto Lázaro. Segundo PRF, ele foi visto em um chiqueiro durante a tarde, mas fugiu novamente para vegetação.
No sábado (19), a houve uma grande movimentação de policiais na região de Águas Lindas, depois que um morador afirmou ter visto Lázaro em uma gruta da região. No mesmo dia, a cadela que atuou nas buscas pelas vítimas da tragédia de Brumadinho chegou a Cocalzinho de Goiás.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Veja também
© Todos os Direitos Reservados