Responsive Ad Slot

Últimas Notícias

latest

PARAÍBA: MPPB denuncia Ricardo Coutinho e mais 30 em fase da 'Calvário' sobre fraudes na educação

5.2.21

/ por casinhas agreste

Três mandados de prisão preventiva e 28 mandados de busca e apreensão foram cumpridos em João Pessoa, Campina Grande, Cabedelo, Taperoá, Brasília (DF), Florianópolis (SC) e São Paulo (SP).
G1 PB

Ricardo Coutinho, ex-governador da Paraíba, se torna réu em mais um processo decorrente da Operação Calvário — Foto: Divulgação/Fundação João Mangabeira

O Ministério Público da Paraíba (MPPB) denunciou Ricardo Coutinho e mais 30 pessoas na 11ª e 12ª fases da Operação Calvário, deflagradas nesta quinta-feira (4). Três mandados de prisão preventiva e 28 mandados de busca e apreensão foram cumpridos em João Pessoa, Campina Grande, Cabedelo, Taperoá, Brasília (DF), Florianópolis (SC) e São Paulo (SP). Foram apresentadas à Justiça duas denúncias apontando a existência de um suposto "esquema" de fraudes e desvios na Educação do Estado e da Prefeitura de João Pessoa.


O advogado de Ricardo Coutinho, Eduardo Cavalcanti, informou que só teve acesso à denúncia feita pelo Ministério Público na manhã desta quinta-feira (4) e ainda está analisando. Sobre os mandados de busca e apreensão e prisão cumpridos na 11ª e 12ª fases da operação, a defesa de Ricardo Coutinho reforçou que nenhum é direcionado a ele.


As investigações apontam a ocorrência de fraudes em licitações, contratos e desvios na compra de livros e outros materiais para a Educação da Paraíba, ocorridos durante a gestão de Ricardo Coutinho. O Gaeco pede o ressarcimento aos cofres públicos superior a R$ 3 milhões.


Na primeira denúncia foram incluídos o ex-governador Ricardo Coutinho; o irmão dele, Coriolano Coutinho; o ex-procurador geral do Estado Gilberto Carneiro; a ex-prefeita do Conde, Márcia Lucena; a ex-secretária de Administração Livânia Farias (Colaboradora), o ex-secretário executivo do Turismo, Ivan Burity (Colaborador); Leandro Nunes (Colaborador); o ex-presidente estadual do PSB, José Edvaldo Rosas; Maria Laura (Colaboradora); Aparecida de Fátima Uchôa Rangel; Wladimir Neiva; Jadson Alexandre; Marcos Aurélio Paiva; Raul Maia; o empresário Pietro Harley; e o ex-secretário de Saúde, Waldson de Souza.



Na segunda denúncia são alvos: Coriolano Coutinho; o empresário Pietro Harley; Camila Gabriella; Ednazete Raulino; Josefa Dias Barros; José Wamberto de Lima Barros; Patrício Farias Leite; Patrício Freires de Lima; Geruza Benedita de Carvalho; Luiz de Sousa Júnior; Ivo Peron Rocha; Carlos Antônio Rangel Júnior; Kallina Lígia Palitot; Maria Lídia Rezende; Givanilda Nicolau Diniz; Gilberto Cruz de Araújo e Givago Correia Barbosa.


A reportagem do Jornal da Paraíba tentou entrar em contato com os ex-secretários de João Pessoa, mas não obteve retorno. O ex-secretário Luiz Junior está internado em uma UTI de um hospital particular para tratamento de covid-19. Gilberto Cruz não atendeu as ligações.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Veja também
© Todos os Direitos Reservados