Responsive Ad Slot

Últimas Notícias

latest

Vereadores aprovam abertura de processo de impeachment de prefeito afastado em Camaragibe

13/08/2019

/ por casinhas agreste
Demóstenes Meira (PTB), que está preso, é investigado por fraude em licitação, corrupção e lavagem de dinheiro. Outro pedido foi apresentado em fevereiro e barrado pela Justiça.
Por Mhatteus Sampaio, TV Globo
Vereadores de Camaragibe aprovaram abertura de processo de impeachment contra prefeito — Foto: Reprodução/TV Globo
Os vereadores de Camaragibe, no Grande Recife, aprovaram nesta terça-feira (13) um novo pedido de abertura de processo de impeachment do prefeito afastado da cidade, Demóstenes Meira (PTB). O chefe do Executivo foi preso pela Polícia Civil em junho, sob suspeita de fraude em licitação, corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Outro processo para cassar o prefeito foi aberto em 26 de fevereiro, após o político exigir a presença de servidores comissionados em uma prévia carnavalesca, durante o show da noiva dele, Taty Dantas, que também era secretária de Assistência Social do município. Em maio, no dia da votação do afastamento, a Justiça impediu a realização da sessão.

A sessão desta terça-feira, realizada na Câmara de Camaragibe, começou por volta das 9h40, com 40 minutos de atraso. Estavam presentes 11 dos 13 vereadores da cidade. Doze votaram a favor da abertura do processo.

O vereador Paulo André (PSB), primeiro secretário da Câmara, leu a ata e falou sobre a importância do processo de impeachment. Ele se absteve de votar. A vereadora Lindomar Santos (PSDB) faltou, alegando um problema de saúde.

Do lado de fora da Câmara, muita gente aguardava o início da sessão. O plenário ficou lotado e não houve registro de tumulto.


Com a aprovação do pedido, os vereadores criaram uma comissão. Formado por três parlamentares, o colegiado terá 90 dias para avaliar o caso e marcar a data para a votação do afastamento, em sessão no plenário.

Moradores acompanharam sessão sobre impeachment de prefeito na Câmara de Camaragibe — Foto: Reprodução/TV Globo Moradores acompanharam sessão sobre impeachment de prefeito na Câmara de Camaragibe — Foto: Reprodução/TV Globo
Moradores acompanharam sessão sobre impeachment de prefeito na Câmara de Camaragibe — Foto: Reprodução/TV Globo

Comissionados em show
No dia 17 de fevereiro, o então prefeito Demóstenes Meira divulgou mensagens de voz, pelas redes sociais e WhatsApp, convocando os servidores comissionados para participar o desfile do bloco Canário Elétrico, no Centro de Camaragibe.

A festa da agremiação, que teve a participação da cantora e ex-secretária da prefeitura, foi organizada pelo ex-secretário de Educação Denivaldo Freire. A contratação de Taty Dantas, segundo o ex-secretário, ocorreu a partir de um pedido de Demóstenes Meira. (Ouça o áudio abaixo)

Prefeito de Camaragibe exige presença de comissionados em show da noiva durante prévia


Nas mensagens, Meira afirmou que filmaria o evento para saber quantos comissionados compareceriam, de fato, para prestigiar Taty Dantas.

Pouco antes do desfile do bloco, o prefeito confirmou que fez a convocação dos servidores e justificou que “era preciso apoiar a noiva”.

Investigação e prisão
Prefeito de Camaragibe, que está preso, é suspeito de fraudes de até R$ 64 milhões

A Operação Harpalo, do Departamento de Repressão ao Crime Organizado (Draco), começou em dezembro de 2018 e investiga o superfaturamento em contratos da prefeitura de Camaragibe. A primeira fase foi deflagrada em março de 2019. (Veja vídeo acima)

Segundo a delegada Jéssica Ramos, que comanda as investigações, o rombo pode chegar a R$ 117 mil em um contrato de R$ 1,2 milhão para a manutenção de escolas municipais, em que houve dispensa de licitação.

Após a deflagração da primeira fase, a delegada afirmou que dois funcionários públicos haviam sido ameaçados a mando de Meira por "saberem demais".

A prisão preventiva e o afastamento cautelar do prefeito, ocorridos em 20 de julho, fazem parte da segunda fase da operação e foram determinados pelo Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), em decisão assinada pelo desembargador Mauro Alencar.

Demóstenes Meira foi preso no apartamento onde mora, no bairro da Madalena, na Zona Oeste do Recife. Com o afastamento de Meira, a vice-prefeita Nadegi Queiroz (DC), tomou posse e assumiu a prefeitura da cidade. Nadegi já havia rompido com o prefeito afastado desde janeiro de 2017.


Nenhum comentário

Postar um comentário

Veja também
© Todos os Direitos Reservados