Responsive Ad Slot

Últimas Notícias

latest

Grupo especializado em homicídio e tráfico é desarticulado no Recife


A organização criminosa possuía uma divisão de tarefas. As ordens partiam de um presidiário, que era o líder do grupo. Além desses crimes, eles também praticavam assaltos.

O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) investigou e desarticulou a quadrilha.
Foto: Reprodução/Google Street View
JC Online

A Polícia Civil desarticulou uma quadrilha especializada em tráfico de drogas e homicídio que agia no bairro do Alto do Pascoal, na Zona Norte do Recife. As informações foram divulgadas na manhã desta sexta-feira (24). Durante a operação, denominada “Barrabás”, foram presos onze integrantes da quadrilha.  

As investigações foram iniciadas após dois ataques, entre duas organizações rivais, na Praça do Largo, no bairro de Água Fria, também na Zona Norte, onde três pessoas sofreram tentativas de assassinato. A guerra entre o grupo ainda causou outras quatro mortes. Os autores dos crimes foram identificados como Guilherme Francisco da Silva, conhecido como “Guilherme de Jesus”, Gutemberg “Guga” Marques dos Santos e Cássio Monteiro da Silva Júnior.  

Presidiário era o líder da organização 
Segundo o Delegado Roberto Lobo, responsável pelo caso, a polícia acreditava, inicialmente, que Guilherme de Jesus era o líder da quadrilha. Ele é suspeito de seis homicídios, incluindo um feminicídio. Três assassinatos foram cometidos quando ele ainda era menor de idade. 



Porém durante as investigações, foi descoberto que a organização possuía uma divisão de tarefas. As ordens partiam do presidiário Eduardo da Silva Andrade, conhecido como “Janjão”. "O Janjão fazia uma distribuição de tarefas. Havia quem financiava, assassinava, roubava e traficava", esclareceu. Foram cumpridos onze mandados de prisão e sete de busca e apreensão na última sexta-feira (17).   

Além dos três, também foram presos Cassiano dos Santos Figueiredo, Romildo Pereira Rogério, Vanine Vicente da Silva, Wendell Higo Nascimento, Josivânia Pereira da Silva, mãe de Guilherme, Felipe da Costa Silva e Ricardo Araújo Fraga. A mãe de Guilherme era responsável por repassar as drogas para “vapores” e receber o dinheiro.  

Foram apreendidas uma arma de fogo e drogas. 

Quadrilha rival 
Ainda segundo o Delegado Roberto Lobo, três pessoas da quadrilha rival, que agem na Rua da Vitória, em Água Fria, já foram presas. A organização criminosa também está sendo investigada. 

Nenhum comentário

Postar um comentário

Veja também
© Todos os Direitos Reservados