Responsive Ad Slot

Últimas Notícias

latest

Terceira vítima da queda do Globocop morre nesta quinta-feira, no HR


Miguel Brendo teve morte cerebral confirmada no final da manhã. O acidente com o Globocop aconteceu no último dia 23
Outros detalhes sobre os últimos procedimentos realizados serão repassados pela equipe médica intensivista do HR às 12h30 / Foto: Reprodução
Outros detalhes sobre os últimos procedimentos realizados serão repassados pela equipe médica intensivista do HR às 12h30
Foto: Reprodução
JC Online
Curta nossa página e receba notícias diariamente

O operador de transmissões Miguel Brendo Pontes Simões, de 21 anos, morreu após nove dias internado na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital da Restauração. A morte cerebral da vítima confirmada no final da manhã desta quinta-feira (1). Miguel estava internado desde o dia 23 de janeiro, quando o acidente com o Globocop aconteceu.

Piora do quadro clínico
De acordo com o boletim médico divulgado por volta das 8h30 dessa quarta-feira (31), nas 18 horas anteriores à divulgação do estado de saúde, o jovem havia apresentado evolução considerada "não satisfatória" pelos médicos neurologistas. Exames realizados na semana passada descartavam a necessidade de cirurgia na cabeça do sobrevivente.



Causa da morte
A equipe médica responsável pelo paciente conta que ele sofreu um politraumatismo, quando há várias lesões no corpo causadas por um único acidente. 

Miguel passou por cirurgias, sendo elas na região do tórax e da cabeça. Quatro médicos fizeram o acompanhamento dele; estavam envolvidos um buco-maxilo-facial, um cirurgião ortopedista, um cirurgião geral e outro vascular. 48 horas após as cirurgias realizadas por médicos especialistas do HR, foi feita uma revisão de todos os procedimentos onde foi constatado que não havia necessidade de outros procedimentos cirúrgicos no paciente.  

A lesão pulmonar e no cérebro foram graves, e mesmo com todos os cuidados e procedimentos realizados pela equipe médica, Miguel não resistiu e faleceu.





 


Acidente
O acidente ocorreu por volta das 6h da terça-feira (23), quando o Globocop sobrevoava a Praia de Brasília Teimosa, na Zona Sul do Recife. A aeronave fazia imagens ao vivo para o programa da Globo Nordeste, Bom dia Pernambuco, quando perdeu altitude.

A aeronave pertencia à empresa Helisae Helicópteros do Nordeste. No momento do acidente estavam na aeronave, o comandante do helicóptero, o piloto Daniel Galvão; a 1ª sargento da FAB, Lia Maria, que não era funcionária e havia sido convidada pela empresa para fazer a viagem; e Miguel Brendo Ponte de Simões, operador de sistemas, responsável por transmitir as imagens para a emissora de TV.


Nenhum comentário

Postar um comentário

Veja também
© Todos os Direitos Reservados