Responsive Ad Slot

Últimas Notícias

latest

Pernambuco registrou 5.427 homicídios em 2017, um aumento de 21%

Apesar do número recorde, balanço da SDS destaca que tendência tem sido redução
Número de homicídios cresce desde 2014 / Bobby Fabisak/JC Imagem

Pernambuco fechou o ano de 2017 com 5.427 homicídios. O número é recorde. Mas a Secretaria de Defesa Social (SDS) salienta que o mês de dezembro, contudo, registrou uma queda de 16,5% nos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) comparando com o mesmo mês do ano passado. Foram 394 contra 472 homicídios, o segundo mês com menos mortes (em julho foram 379).
Ao divulgar o balanço, na tarde desta segunda, a SDS procura demonstrar uma tendência de queda, comparando o primeiro e o segundo semestre. A redução é de 2.875 para 2.552 assassinatos. O latrocínio foi um dos tipos de crimes que mais caiu nesse comparativo, saindo de 143 para 107 (-25,2%). “Com isso, a taxa de CVLIs por 100 mil habitantes também obteve decréscimo de 11,7% de um semestre para outro: passou de 30,31 para 26,75”, observa a assessoria.

Conforme balanço, "contribuiu para esse cenário de redução o trabalho de repressão qualificada das polícias, que conseguiu prender 2.249 homicidas" no ano, em 90 operações especiais.



Roubos e furtos
A SDS também procura destacar a redução do número de Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVPs)  em dezembro (7.864), o menor nos últimos dois anos. “O segundo semestre teve 7.633 ocorrências de CVP a menos que o primeiro. De julho a dezembro, foram 56.057 casos de roubos e extorsões, com taxa de 588 por 100 mil habitantes. Uma diminuição de 12,5% na taxa, uma vez que no período de seis meses anterior ela havia chegado a 671”, diz o balanço.

“As estatísticas demonstram que o trabalho desenvolvido incansavelmente pelas operativas da SDS têm dado retorno à sociedade”, afirma o secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua. Ele salienta que, em 2017, as polícias de Pernambuco efetuaram a prisão de 297 assaltantes de transporte coletivo e outros 105 que investiram contra instituições financeiras e carros-fortes

Nenhum comentário

Postar um comentário

Veja também
© Todos os Direitos Reservados