Responsive Ad Slot

Últimas Notícias

latest

Globocop deixa duas vítimas e uma gravemente ferida, conheça o perfil dos envolvidos

Veja perfil das vítimas da queda do Globocop na Zona Sul do Recife
Piloto da aeronave e sargento da Aeronáutica morreram na queda. Acidente aconteceu na Praia do Pina e operador de sistemas foi socorrido para o Hospital da Restauração.
Por G1 PE
Câmera registra últimas imagens feitas pelo Globocop antes do acidente
Duas pessoas morreram e uma ficou gravemente ferida na queda do Globocop, helicóptero que prestava serviço à Globo em Pernambuco, nesta terça-feira (23). Morreram o piloto Daniel Galvão, de 37 anos, e a 1ª sargento da Aeronáutica Lia Maria Abreu de Souza, de 34 anos. O operador de sistemas Miguel Brendo, de 21 anos, foi encaminhado para o Hospital da Restauração, no Recife, em estado grave de saúde.

Daniel Cavalcanti Figueira Galvão

Piloto Daniel Galvão, de 37 anos, morreu na queda do Globocop, no Recife
O comandante era casado e não tinha filhos. Ele era funcionário da Helisae, empresa responsável pela aeronave, há seis anos. Daniel tirou a licença de voo comercial de helicóptero nos Estados Unidos. Ela foi validada no Brasil em 2011. O piloto tinha mais de 1.300 horas de voo.

Lia Maria Abreu de Souza

Lia Maria Abreu de Souza morreu no acidente envolvendo o Globocop, no Recife
Era 1ª sargento da Aeronáutica e tinha 34 anos. Com 17 anos de atuação, ela já trabalhou em São Paulo e no Acre antes do Recife. Segundo a Aeronáutica, ela fazia parte do efetivo do Terceiro Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (Cindacta III).

Por ser controladora de voo, ela foi convidada pela Helisae para participar da transmissão na noite da segunda-feira (22). Ela deixou um filho de 2 anos. A sargento completaria 35 anos na quinta-feira (25).

Miguel Brendo Pontes Simões

Operador de sistemas Miguel Brendo ficou gravemente ferido na queda do Globocop
Internado no HR, Miguel Brendo completou 21 anos no domingo (21). Operador de sistemas, ele era responsável pela captação, gravação e transmissão de imagens. Ele trabalha na Helisae há um ano e meio, empresa onde fez o curso de operador de sistemas.

Veja percurso feito pelo Globocop antes da queda

“Daniel era extremamente experiente, cidadão americano, tinha carteira americana e brasileira, instrutor de voo. Estava no helicóptero também o operador de sistemas Miguel Brendo, meu filho [enteado], inclusive. Ele estava fazendo o controle das câmeras. Tinha também uma convidada, uma controladora de voo”, apontou o comandante Wagner Monteiro, dono da empresa.

O acidente
Segundo informações da Infraero, o Globocop decolou do hangar, localizado ao lado do Aeroporto Internacional do Recife, no bairro da Imbiribeira, na Zona Sul da capital pernambucana, às 5h50 desta terça com destino ao litoral. Às 6h, sobrevoava a orla, quando foram exibidas as imagens da Praia de Boa Viagem na abertura do Bom Dia Pernambuco, que mostravam o tempo fechado e com chuva.

Às 6h05, o Globocop fez uma curva quando sobrevoava a Praia do Pina porque seguiria para o bairro da Jaqueira, na Zona Norte. Nesse momento, as imagens tremeram. Em seguida, o helicóptero caiu no mar, perto de algumas pedras.

Uma equipe do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) foi encaminhada ao local do acidente. Imagens dos prédios no entorno devem ser utilizadas para auxiliar no entendimento de como ocorreu a queda da aeronave.




















Nenhum comentário

Postar um comentário

Veja também
© Todos os Direitos Reservados