Responsive Ad Slot

Últimas Notícias

latest

"Eu gostaria de ser governador de Pernambuco", diz Armando Monteiro

Senador Armando (PTB) deseja construir um palanque único da oposição no estado

Senador Armando Monteiro diz que seu compromisso maior é juntar forças para um projeto alternativo em Pernambuco / Foto: TV JC
Senador Armando Monteiro diz que seu compromisso maior é juntar forças para um projeto alternativo em Pernambuco
Foto: TV JC
JC Online

Em entrevista ao programa Resenha Política da TV JC, o senador e ex-ministro Armando Monteiro (PTB) manifestou o desejo de se candidatar ao governo do estado. "Eu gostaria de ser governador de Pernambuco. Eu tenho consciência de que esse projeto que está em curso está se esgotando, os 12 anos do PSB, porque não é mais um projeto que inspire. Não aponta para o futuro, não oferece uma liderança, não oferece um rumo a Pernambuco".

Leia Também

    Pensando em 2018, Armando Monteiro se reúne com Lupércio em Olinda
    Armando Monteiro faz giro por Pernambuco para cativar prefeitos
    Armando Monteiro busca Geraldo Alckmin

Armando afirmou que o seu maior compromisso é juntar forças para construir um projeto alternativo. "Estamos discutindo com essas forças independentes, com Bruno Araújo (PSDB), com Mendonça Filho (DEM). Em nome desse projeto nós iremos fazer uma construção, se possível, de um palanque único. Se não pudermos construir, que a gente possa convergir para uma agenda para Pernambuco. Mas eu gostaria muito de construir com essas forças que se opoem ao PSB um palanque único em Pernambuco".

O ministro das Cidades, Bruno Araújo, foi citado na última relação de pedidos de abertura de inquérito enviada pelo procurador geral da República Rodrigo Janot ao Supremo Tribunal Federal (STF). Para o senador Armando, isso não estremece a sua aproximação com Bruno para as eleições de 2018, já que ainda não já um inquérito aberto contra o ministro. "Pode ser que o próprio Ministério Público na outra fase entenda que deve pedir o arquivamento. De nossa parte, e acredito  o ministro Bruno é merecedor da nossa confiança e segue sendo um interlocutor importante, porque é uma liderança do PSDB".
SEGURANÇA

O senador fez críticas a forma como o governador Paulo Câmara está lidando com a criminalidade em Pernambuco. "Ele se distancia para não contaminar a sua imagem. O governador tem que tomar a linha de frente nessa questão". Em uma possível candidatura, Armando afirmou que entre outras medidas investiria nos serviços de inteligência "Hoje se combate a questão de segurança não com automóveis e armamento, mas sobretudo com sistemas inteligentes de prevenção, de monitoramento, de georeferenciamento. O que eu faria primeiro seria ir para a linha de frente, para assumir, para coordenar, para mobilizar a sociedade", contou.
DEFINIÇÃO

Segundo Armando, no segundo semestre de 2017 já haverá alguma definição sobre uma possível chapa para as eleições majoritárias. "Até setembro a gente precisa ter esse quadro definido ou pré-definido". Mas segundo o senador, até lá pode haver desdobramentos da Operação Lava Jato no cenário local que ainda podem vir a tona. "Mas seguimos com essa discussão, de construir alianças com vistas a um projeto novo para Pernambuco, um novo caminho".

Nenhum comentário

Postar um comentário

Veja também
© Todos os Direitos Reservados