São João de Aroeras dia 23

Em feira, Prefeito promove festa da cidade jogando dinheiro pra cima para chamar atenção da população


Prefeito de Cedro, no Sertão de Pernambuco, sorteia dinheiro entre moradores, no Centro da cidade
 Cedro Online / YouTube
A pequena cidade pernambucana do Cedro, no Sertão no Salgueiro, está protagonizando uma polêmica graças ao meio escolhido como divulgação da sua tradicional Festa do Milho. Na sexta-feira, dia 15 de julho de 2016, o prefeito Josenildo Soares (PSB) decidiu jogar dinheiro para cima, no meio da rua, no Centro do município. A iniciativa foi filmada por vários moradores e disponibilizada no YouTube.
No vídeo, é possível ouvir quando o prefeito alega que, como feijão está mais caro que o ingresso da festa (“Está R$ 12 e a entrada lá é só R$ 10”), o dinheiro poderia ajudar a quem quisesse curtir as atrações. “É apenas uma brincadeira que a gente está fazendo, para mobilizar, para divulgar a nossa 16ª Festa do Milho”, diz antes de recomendar que todo mundo fique junto e dispute o dinheiro – declarado como R$ 100. As imagens acabaram repercutindo na região. Em nenhum momento o prefeito cita a prefeitura, o seu partido político ou as eleições municipais de 2016.

Rapidamente, o assunto virou polêmica no interior do estado. Um dos críticos ao prefeito, o vereador Aldenir Santos (PT) questiona a distribuição do dinheiro, bem como a própria cobrança de ingresso na festa. Pela internet, ele publicou um duro relato quanto à ação do socialista.






Divulgação
Cedro é uma cidade de apenas 11,5 mil habitantes, localizada a 569km do Recife. De acordo com o IBGE, o valor do rendimento nominal médio mensal dos domicílios varia de R$ 924 a R$ 1.150 (Zonas Rural e Urbana, respectivamente). A Festa do Milho foi realizada entre os dias 15 e 17 de julho, no Estádio Camilão, e teve, entre as atrações diárias, artistas como Pablo e Dorgival Dantas. O ingresso custou R$ 10.

Reacções:
← Postagem mais recente Postagem mais antiga → Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

AO VIVO SÃO JOÃO DE AROERIAS